11/10 Crianças, entenda como elas influenciam o mercado.

“Criança não tem que querer!”, com certeza você deve ter ouvido isso dos seus pais quando era pequeno, não é mesmo? Pois acredite se quiser, essa afirmação já é coisa do passado. Hoje em dia, mesmo sem saber, (involuntariamente) as crianças já impactam em todas as decisões da família, isso vai desde as compras do mês até mesmo na escolha do carro e viagens de férias.

De acordo com o estudo “Meet the Parents” realizado pelo Ipsos Media CT e comissionado pelo Facebook, cerca de 6 em cada 10 pais afirmaram que seus filhos têm mais impacto nas decisões de compra do que eles quando tinham a mesma idade dos filhos. Além disso, cerca de (aproximadamente) 69% dos pais disseram que compram mais produtos específicos para os filhos do que seus pais compravam para eles na mesma fase.

Um dos fatores que levou a essa maior influência de compra das crianças, se dá principalmente pela época em que nasceram. A chamada geração Alpha ou Nativos Digitais, são as crianças que já nasceram e convivem com o mundo tecnológico desde o seu primeiro ano de vida, e, por conta disso, parecem ter desenvolvido uma capacidade intelectual melhor que a nossa. Além disso, na educação dessa geração, embora os pais continuem sendo figuras de autoridade, existe mais diálogo, ao invés da estrutura familiar e escolar mais hierárquica, elas vivem em posições cada vez mais efetivas de troca, permitindo que tenham maior facilidade para se expressarem e tomarem decisões desde cedo.

Com apenas sete anos de idade, a Geração Alpha já dita regras de consumo do futuro, um exemplo claro disso, são as empresas produtoras de filmes, desenhos animados, games interativos, que criam roteiros cada vez mais inteligentes, para estimular o máximo a criatividade e que possam ser usados em ambientes educacionais por professores e pedagogos. Assim como a flexibilidade de gênero, não existe mais brinquedo de menina e brinquedo de menino, o foco está cada vez mais na ação e no storytelling. Uma das estratégias de marketing que as empresas já estão adotando, é a de informar ao invés de simplesmente ‘atormentar’’ os pais para que comprem produtos para os seus filhos, fazendo com que em alguns segmentos as crianças tornam-se especialistas.

Uma das estratégias de marketing que as empresas já adotaram, é de informar que são especialistas naquele segmento, a fim de fortalecer a qualidade dos seus produtos. anteriormente as empresas pareciam aborrecer alguns pais apenas para que comprassem os produtos deles

Outra característica bastante intrínseca dessa geração é que elas já são produtoras de conteúdo de acordo com suas próprias experiências, e para se tornarem influenciadoras mirins, a mudança começou pelos pais/responsáveis, hoje eles não se queixam com a exposição e falta de privacidade como antigamente era questionado.

Um exemplo claro, é a pequena Valentina Muniz, filha do humorista Wellington Muniz (Ceará do Pânico), que com apenas 3 anos, já possui mais de 2,4 milhões de seguidores nas redes sociais e recebe por semana, em média, 15 propostas para propagandas comerciais.

E por isso, é de suma importância que as marcas continuem sempre se reinventando para acompanharem a mudança de hábito e preferências das gerações, e garantam lugar na mente dos seus clientes atuais e potenciais.

Nenhum Comentário

*Nome: *Email:

Site:
*Comentário:

HOME / QUEM SOMOS / SERVIÇOS / PORTFÓLIO / BLOG / CONTATO